terça-feira, 15 de março de 2011

Tudo sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST)



Sexo é feito por prazer mas se não houver prudência 
pode causar problemas e trazer doenças
Já diziam os antigos, tudo em excesso faz mal. Se no sexo as pessoas tem seu instante de mais alto prazer, é fácil partir do princípio, então, que sexo faz mal.

Não é bem assim. Embora não faça mal, existem algumas doenças que são transmitidas pelo ato sexual ( DSTs)

Foi pensando nesse problema que o Proporção de Vida criou um post informando tudo sobre as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

Antigamente as DSTs eram conhecidas como doenças venéreas. Elas são transmitidas pela prática de sexo, tanto vaginal, oral ou anal, onde um dos parceiros seja portador de alguma.
Dentre todos os tipos, muitas doenças tem cura. Outras, no entanto, acompanham o portador pelo restante de sua vida, interferindo na saúde física, emocional e a qualidade de vida da pessoa. Um dos principais agravantes das DSTs é o preconceito. Atualmente, muitos são excluídos por portarem, por exemplo, a AIDS (DST mais conhecida pela fato de ainda não ter cura). Prova disso é que os portadores de AIDS não podem ter seus nomes revelados.

Tipos de Doenças Sexualmente transmissíveis.

As principais DSTs são:

Cancro Duro (Sífilis), Cancro Mole, Candidíase, Herpes Simples Genital, Gonorreia  Condiloma acuminado/HPV, Linfogranuloma Venéreo, Granuloma Inguinal, Pediculose do púbis, Hepatite B, AIDS, Infecção por clamídia, Infecção por trichomonas, Infecção por ureaplasma, Infecção por gardnerella, Molusco Contagioso.

Tratamento de DSTs

Quando o assunto é uma doença sexualmente transmissível, o diagnóstico precoce é fundamental para o tratamento. Muito pode ser curado em virtude disso e o que não pode ser sarado, é plenamente controlado, para que a doença não afete efetivamente a vida do indivíduo. Para tais diagnósticos é preciso que as pessoas estejam sempre atentas aos sintomas.

Sintomas das doenças sexualmente transmissíveis.

Os principais sintomas são:

Secreção vaginal ou corrimento, Verrugas genitais, Cheiro forte, coceira, Dor durante a relação sexual.

Mesmo estando atento aos sintomas, é aconselhável visitar o médico periodicamente para exames de rotina, pois muitas doenças não apresentam sintomas em seus estágios iniciais. Assim, elas só apareceram quando já estiverem bastante danosas ao organismo.

A melhor dica também é sempre uma ampla leitura e diálogo constante sobre o tema. A educação com as crianças para os cuidados também é fundamental e o uso correto da camisinha, elimina todas as chances de um contágio. Veja como colocar a camisinha de maneira segura.



Veja alguns vídeos sobre o tema.




Mais informações você pode encontrar no site DST, clicando no link


Receba por e-mail