domingo, 7 de julho de 2013

Fazer musculação de forma errada pode acarretar em problemas





Veja as principais falhas e invista na sua saúde


Academia cheia pode ser sinônimo de um bom centro de treinamento. No entanto, em muitos casos, pode refletir a falta de estrutura e de profissionais para acompanharem os alunos. Muitas pessoas vêem os colegas malhando e apenas repetem os treinos. Na falta de alguém para mostrar e postura correta, acabam prejudicando o organismo e tendo muitas lesões. Fique atento(a), se a musculação for feita errada, você terá grandes problemas.


Veja lista com os principais erros.

Pegar mais peso do que aguenta: Com os meninos, esse cenário é comum. Um homem aparentemente forte vê um magrinho pegando mais peso que ele. Consequentemente, aumenta a carga do exercício por conta própria e prejudica a postura pelo excesso de peso no exercício. É lesão na certa. Cada pessoa tem um limite e só o educador físico sabe a intensidade de cada treino. Por isso o acompanhamento é fundamental. Não precisa ser o machão. Vale lembrar sempre que você está na academia para a sua saúde.

Vergonha do professor: O instrutor é seu melhor amigo dentro da academia. Você não precisa ter vergonha de perguntar se está fazendo os exercícios direito. Questione se a postura está correta, se a evolução é perfeita e troque, sempre, informações com ele. Principalmente, não ignore as orientações dele.

Aparelhos e biótipo das pessoa: A carga do treino deve ser criada a partir do peso e altura do aluno. Não é porque você é mais gordo ou magro, que terá que pegar menos ou mais peso. Essa definição é do instrutor. Siga a risca. Conforme for evoluindo, ele mesmo vai intensificando o treino.

Acelerar as repetições entre as séries: É claro que muitas pessoas estão na correria e tem tempo mínimo para o treino. Não faça tudo de uma só vez. Se precisar, volte mais vezes na semana a academia. O tempo de descanso é fundamental para a melhora no condicionamento. Sobrecarga pode trazer lesões.

Sempre fazer a mesma série de exercícios: Quando as academias são cheias, o instrutor não consegue dar atenção a todos. Se acontece isso com você, fale com a direção. O seu treino precisa de acompanhamento, pois se repetir por muito tempo as séries, o corpo vai viciar e os exercícios não serão eficazes.

Pegar mais pesos do que aguenta: como já citado, você não precisa mostrar nada há ninguém. Conheça suas limitações e se dedique. Não fique “na boa” e nem exagere na carga. Vá no seu tempo e evolua sem lesões.

Se a academia estiver muito cheia e você não possuir acompanhamento, busque o personal trainer. Esse tipo de atendimento é exclusivo. Ele acaba sendo mais caro que o de academias convencionais, mas os resultados são mais expressivos. Vale o investimento.

Embora a musculação ainda seja muito comum no Brasil, hoje, já existem outras modalidades de treinamento. O funcional e o pilates também são muito importantes. Eles diversificam o treino, fazem o aluno evoluir em condicionamento e postura e ainda tornam a atividade prazerosa. Hoje em dia, vale muito mais ser veloz, ágil e equilibrado, do que, apenas, “marombado”. Fica a dica.

Receba por e-mail