segunda-feira, 22 de julho de 2013

Doenças no ânus e o reto





Veja como evitar problemas comuns, evitar a vergonha e viver com saúde

Fonte: Site Bem Estar, G1, em São Paulo


Hoje em dia, muitas são as doenças que matam pessoas devido à falta de informação e preconceito de uma consulta ao médico. Existe o dito popular de que não se deve ir ao especialista porque quem procura um doença acaba achando. No entanto, qualquer anomalia que o organismo tenha, o doutor é o destino correto. E com o ânus não é diferente.

O Intestino "preguiçoso", por exemplo, é um problema comum na maioria das pessoas, principalmente as mulheres, pelo menos uma vez na vida.  Veja as principais doenças no ânus e no reto e previna-se.

Hemorroida: Todas as pessoas têm hemorroidas internas. Os problemas começam a acontecer quando aquelas que irrigam o ânus e o reto inflamam e incham, dentro ou fora do corpo. Além disso, pode haver sangramento, dor ou ardor durante ou após a evacuação, e saliência palpável. Gravidez, idade, obesidade e sedentarismo são apenas alguns dos agravantes dos casos. Porém, a maior causa das hemorroidas é a constipação ou prisão de ventre. Para prevenir, a pessoa deve evitar ficar sentado em demasia, fazer exercícios físicos e se movimentar com alongamentos no trabalho. Ficar com a mesma postura o dia inteiro vai prejudicar.

Fissura anal: Ela é uma úlcera no canal do ânus, que tem aproximadamente 4 cm de comprimento.  A prisão de ventre novamente é a vilã, junto com o cocô duro, sexo anal e qualquer outra agressão na região. Os sintomas incluem dor para evacuar e, logo depois, sangue no papel higiênico ou nas fezes. Se o problema persistir, o indivíduo começa a tomar medicamento, que por sua vez, se não resolver, requer cirurgia.

Dicas para evitar fissuras e hemorroidas:

- Nunca deixe de evacuar com medo da dor. O cocô vai ficar mais duro e machucar ainda mais para sair
- Tome bastante líquido
- Coma muitas fibras
- Faça banhos de assento com água morna para relaxar a musculatura anal

Retocolite ulcerativa x doença de Crohn: As duas são caracterizadas por uma inflamação crônica no intestino, incurável e de causa desconhecida, mas com algumas diferenças.

A retocolite ulcerativa só acomete o intestino grosso e tem lesões mais superficiais.
Aa doença de Crohn atinge as quatro camadas internas e externas do intestino. Por isso, pode causar abscessos (acúmulo de pus), fístulas (comunicação forçada entre um órgão e outro) e infecções de outros órgãos.

A incidência dessas doenças é de 70% na faixa entre 15 e 40 anos, e outros 20% dos pacientes são crianças. Também é perceptível uma maior incidência nos países desenvolvidos.

Entre os sintomas da retocolite e do Crohn, estão diarreia com mais de um mês de duração, emagrecimento, muco ou sangue nas fezes, febre e perda de peso. No caso das crianças, ainda pode haver dificuldade no desenvolvimento. O controle é feito com remédios que contêm a inflamação, anti-inflamatórios específicos e corticoides.

É importante destacar que a retocolite ulcerativa é um fator que predispõe câncer de intestino, principalmente em pacientes com mais de sete anos com a doença.

Pólipo e câncer de reto: O câncer no reto pode ser evitado com o diagnóstico precoce. Os pólipos intestinais são o grande sintoma. Ele são lesões pré-cancerígenas e podem ser retiradas durante o exame de colonoscopia.

Os pólipos pode ser hiperplásicos, que não significam nada nem viram câncer; ou adenomatosos, que têm grandes chances de virar câncer no futuro.

Para diagnosticar o câncer no reto com antecedência, fique atento aos seguintes sintomas:

- Vontade de ir ao banheiro, mas quando chega, não consegue evacuar ou tem sensação de evacuação incompleta
- Sangue vivo nas fezes
- Fezes em fita (igual serpentina)
- Dor no reto
- Alternância entre diarreia e prisão de ventre
- Alteração do hábito intestinal
- Cólica
- Muco
- Perda de peso sem causa aparente
- Cansaço
- Anemia
- Barulho na barriga

Para saber mais sobre todas as doenças, acesse o link e vá direto a página do Bem Estar, que têm vídeo didáticos e muito explicativos.



Receba por e-mail