terça-feira, 11 de junho de 2013

Cerveja light e sem álcool podem ser incorporadas a dieta?






Se você for a um nutricionista, uma das primeiras perguntas que ele vai lhe fazer é se você bebe. Não é para menos, visto que o álcool é mais calórico que o próprio açúcar. Pensando nisso, muitas pessoas começaram a consumir cerveja sem álcool e também as ditas light. Mas será que o mercado criou esses produtos para atingir essa população ou eles funcionam de fato? Vamos às respostas.

A primeira associação que precisamos fazer é que as calorias da cerveja estão relacionadas, basicamente, à quantidade de álcool que possuem em suas fórmulas. Por isso, uma cerveja light não é aquela que tem uma receita milagrosa e, sim, aquela que possui menor teor alcoólico. Sendo assim, estima-se que uma cerveja light tenha 25% a menos de calorias que uma cerveja pilsen comum, ou seja, 25% de álcool a menos.

Qual a diferença entre a cerveja light e a cerveja sem álcool?

É o teor alcoólico. Como já mencionado, uma cerveja light tem em média 25% a menos de álcool e a sem, valores mínimos. Por isso, se você vai mesmo tomar cerveja (o que não é indicado para quem faz dieta), escolha as com o menor teor e, consequentemente, consuma menos calorias.

Como inserir a cerveja na dieta?

Penso que será difícil um nutricionista colocar a cerveja na reeducação alimentar de um cliente. Se você quer perder peso, a dica será sempre a mesma: dieta balanceada + prática regular de exercícios. Essa combinação lhe dará mais vigor para trabalhar e se relacionar com as pessoas, diminuirá as taxas de estresse e lhe tornará uma pessoa totalmente ativa.  O grande problema da cerveja é que ela não é consumida moderadamente e ainda é acompanhada de outros atributos, como por exemplo, a batata frita, petiscos, tábua de frios, enfim.

Veja também um texto interessante sobre o consumo da cerveja e a prática de exercícios.

Mesmo que você consuma uma marca com pouco álcool na composição, o segredo é analisar quantos litros vai beber. Não adianta a cerveja ter pouco álcool e o indivíduo tomar aquele porre.

A vida é repleta de coisas boas e saudáveis. Compete a todos encontrarem as melhores opções. Afinal de contas, se alimentar bem e fazer exercícios não refletirá apenas na balança. A pessoa ganha qualidade de vida, longevidade, jovialidade e muitas outras melhorias no seu organismo.

Vai por mim. Se quiser emagrecer, deixe a cerveja de lado, se alimente bem e pratique exercícios. Caso queira apenas manter o peso, vá a um nutricionista. Quem sabe assim ele lhe fará um cardápio variado e você poderá dar uns goles na cerveja no final de semana. E lembre-se. Cerveja não é água. Não consuma todo dia.

Receba por e-mail