quarta-feira, 31 de julho de 2013

Os exercícios e o frio





Aprenda a cuidar do seu corpo no inverno e, com exercícios, mantenha a saúde e o peso ideal


No inverno, grande é a vontade de comer e pequena é a vontade de se exercitar. A preocupação com a queda da temperatura é com as pessoas que procuram alimentos mais pesados, pela sensação de conforto para o frio. Como as pessoas precisam usar mais energia para aquecer o corpo, acabam aumentando a limitação.

Necessidade ou falsa sensação: No inverno, o organismo precisa produzir mais calor. Por isso, gasta mais energia. Essa é a grande verdade. No entanto, as pessoas estão em locais protegidos, muito bem agasalhadas e essa produção de calor não é tão intensa. Por isso, afirmar que se produz mais energia é verdade e, que é preciso comer mais, mentira.

As atividades físicas e o frio: O frio, além de remeter as pessoas a comerem mais, as faz pararem com as atividades físicas. O futebol à noite, a natação e outras tarefas são dificultadas com o frio. Por isso, é preciso ter força e continuar com as atividades. Com o aumento da alimentação e a redução dos exercícios físicos, o aumento de peso é uma realidade certa.

Qual a relação do ganho de peso com o inverno?

Segundo pesquisas do IBGE, a população brasileira está ficando mais gorda a cada ano. A predisposição genética pode ser considerada. Identifica-se quem tem facilidade a engordar e inicia o trabalho, tanto na parte nutricional quanto física.

Veja os Principais cuidados para práticas de exercícios no frio.

A temperatura dita ideal para um exercício é de 20 graus. Quando o clima é gelado e venta, o corpo precisa de cuidados. Os perigos estão ligados a vasoconstrição, que faz com que o sangue não chegue suficientemente onde deveria. As mãos, os pés e a cabeça são as partes mais comprometidas.

Vestimenta: Saia de casa agasalhado e comece com um alongamento. À medida que vai aquecendo o corpo vá tirando as peças e quando sentir-se desconfortável, recoloque-as. Opte ainda por peças mais justas e coladas à pele.

Atenção com o alongamento: É preciso alongar as pernas e os braços com calma. Isso evitará estiramentos. O corpo em repouso leva mais tempo para atingir a temperatura ideal para a atividade física, por isso é importantíssimo aquecer e alongar;

Aumente a intensidade do treino aos poucos: A dica é simples. Comece com corridas leves e vá aumentando conforme o corpo for aquecendo. Intensidades fortes logo no início podem comprometer.

Hidratação: Hidratação antes, durante e depois é essencial, pois como no verão seu corpo também perde líquido através da transpiração.

Dicas para não deixar de praticar exercícios mesmo com o frio:

a) Se você pratica atividades físicas ao ar livre, uma boa opção é trocar esse espaço pelas academias e clubes que possuem climatização;

b) Por ser uma época em que os abusos com chocolates e comidas calóricas acontecem, é mais um motivo para deixar a preguiça de lado;

c) Escolha o horário de sol mais quente, não necessariamente ao meio dia, mas um horário em que o calor dos raios estimule seus músculos ao exercício físico;

d) Ouça músicas animadas e de um repertório conhecido, que estimule você a dançar;

e) Faça um grupo de amigos com o mesmo objetivo ou chame aquela amiga que sempre a convida e você inventa desculpas;

f) Começando agora, dá para chegar ao verão bem melhor e mais em forma que o verão passado.

O frio não pode ser uma desculpa para não praticar atividades físicas e sim um estímulo a mais, pois com a temperatura mais fresca não nos sentimos tão castigadas. Na dúvida sobre como movimentar-se, vá a uma academia. Lá o profissional lhe dará o melhor encaminhamento possível. Mexa-se!

Receba por e-mail