segunda-feira, 4 de março de 2013

Tudo sobre a vitamina B2








Veja os benefícios da vitamina B2, onde encontrar e tenha uma vida mais saudável




A vitamina B2, designada no passado por vitamina G, é um composto orgânico (flavina) de classe das vitaminas.



No organismo humano, favorece o metabolismo das gorduras, açúcares e proteínas e é importante para a saúde dos olhos, pele, boca e cabelos.



A riboflavina é utilizada como corante alimentar. A deficiência em riboflavina provoca rachaduras nos cantos da boca e nariz, estomatite, coceira e ardor nos olhos, inflamações das gengivas com sangramento, língua arroxeada, pele seca, depressão, catarata, letargia e histeria.




O organismo humano é incapaz de sintetizar riboflavina. Para a síntese de cofatores enzimáticos indispensáveis ao funcionamento normal do metabolismo, é necessário incluir esta vitamina na dieta.



A riboflavina produzida pela flora intestinal é uma importante fonte desta vitamina em seres humanos.



Alimentos como leite, couves, brócolos, repolho, agrião, carne, vísceras, cereais em grão, arroz, lentilha, aveia, cevada, trigo, levedo de cereja, frutas como jambo, ovos, semente de girassol e ervilhas são fontes de riboflavina.



A riboflavina tem sido utilizada em diversas situações clínicas e terapêuticas. Suplementos de riboflavina têm sido usados em conjunto com fototerapia da icterícia neonatal, há que a luz degrada não só a toxina que causa esta condição como a riboflavina produzida no organismo.



A riboflavina é utilizada como fortificante em alimentos para bebês, cereais, massa, molhos, queijos fundidos, bebidas de fruta, produtos lácteos e energéticos. É também incluída em suplementos vitamínicos. Por ser pouco hidrossolúvel, a riboflavina é muitas vezes, adicionada na forma fosfatada.




Além de fortificar determinados alimentos, incluindo produtos de panificação e cereais, esta vitamina é também comercializada sob a forma de preparado oral ( em combinação ou não com outras vitaminas) e preparado injetável.



Foi também demonstrada a diminuição de lesões isquêmicas que ocorrem em consequência de enfarte ou acidente vascular cerebral com a administração terapêutica de riboflavina.

Receba por e-mail