quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Dicas para evitar a dengue





Campanhas são lançadas para combater a dengue e Proporção de Vida lhe passa informações sobre tratamentos, sintomas e mostra detalhes da dengue hemorrágica



Anualmente o brasileiro vê propagandas sobre os malefícios causados pelo mosquito da dengue. Não por menos, ao invés de trabalhar em pró da extinção do inseto, muitas pessoas acham que o problema não chegará em suas residência e ficam de mãos atadas no combate ao aedes aegypti.



No entanto, em 2011 a incidência de dengue foi muito maior. Dezenove Estados do País têm risco alto ou muito alto de enfrentar epidemia de dengue. Com o passar dos anos, programas são desenvolvidos e campanhas são lançadas na internet. O que falta mesmo é a conscientização popular, que precisa ter os cuidados necessários para o combate a dengue.





Como a dengue é transmitida?


A transmissão da dengue tem uma peculiaridade. Apenas a picada da fêmea pode afetar os seres humanos. O que acontece é que um mosquito suga o sangue de uma pessoa já infectada e acaba levando-o a outro indivíduo.
Geralmente há um período de encubação do vírus, que tem início no primeiro contato do mosquito com o sangue contaminado. Após o período de 8 a 12 dias, o inseto está apto a transmitir a doença.
E nos seres humanos, os sintomas não aparecem imediatamente. Depois de picado, a pessoa leva de 3 a 15 dias para manifestar a doença.
Vale lembrar que a transmissão não ocorre pelo contato a secreções de pessoas contaminadas. Ela pode vir com o mosquito ou então com o consumido e água ou alimentos contaminados. Portanto, a doença já existia, o alerta para o mosquito vale apenas para constatar que ele intensificou a transmissão.

Sintomas da dengue.

Ao todo, são quatro formas de apresentação para o vírus da dengue. Ele oscila desde a forma inaparente (doença existe mas a pessoa não manifesta os sintomas), até quadros de hemorragia, que podem levar o doente ao choque e ao óbito.

Um dos principais sintomas da dengue é a Febre aguda, com duração de 7 ou mais dias. Se essa febre for acompanhada de dor de cabeça, atrás dos olhos, musculares, dores nas juntas, prostração e vermelhidão no corpo, aí a melhor ação é correr para o médico.

Muitas pessoas já morreram por teimosia. Os vários sintomas, se manifestam corriqueiramente. E muitas doenças possuem sintomas parecidos. As pessoas, por comodidade, acabam sempre imaginando que o seus sintomas não refletem em uma doença de risco. Se está com dor de cabeça, é estresse e logo passa. Se tem dor nas costas, é porque dormiu de mau jeito. Se está com febre, é resfriado. Não existe essa relação. As doenças possuem inúmeros sintomas e quando uma pessoa apresenta mais de um, a dica é sempre procurar o profissional de confiança, pois ele poderá lhe examinar e comprovar o que está lhe deixando debilitado. Em vários casos, a descoberta precoce pode ser a distância entre a vida e a morte.

Infecção Inaparente.

A pessoa está infectada pelo vírus, mas não apresenta nenhum sintoma da dengue.

Dengue Clássica

Com a dengue clássica, existe uma regra. Os sintomas aparecem aos montes, e de uma hora para outra. O detalhe a ser observado é a duração deles. Se eles persistirem por mais de 5 dias, procure um médico.

Sintomas como febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjôos, vômitos, manchas vermelhas na pele, dor abdominal (principalmente em crianças), entre outros são muito comuns.

Dengue Hemorrágica

A febre alta é um dos primeiros sintomas da dengue. No decorrer, muito se assemelha a dengue clássica. O que muda é que a pessoa começa a sofrer hemorragias em virtude do sangramento de pequenos vasos na pele e nos órgãos internos. O comum são sangramentos nas fossas nasais, gengivais, urinárias, gastrointestinais ou uterinas.

SINAIS DE ALERTA – DENGUE HEMORRÁGICA

1. Dor abdominal intensa e contínua (não cede com medicação usual);
2. Agitação ou letargia;
3. Vômitos persistentes;
4. Pulso rápido e fraco;
5. Hepatomegalia dolorosa;
6. Extremidades frias;
7. Derrames cavitários;
8. Cianose;
9. Sangramentos expontâneos e/ou prova de laço positiva;
10. Lipotimia;
11. Hipotensão arterial;
12. Sudorese profusa;
13. Hipotensão postural;
14. Aumento repentino do hematócrito;
15. Diminuição da diurese;
16. Melhora súbita do quadro febril até o 5 dia;
17. Taquicardia.

Leia mais: www.combateadengue.com.br



Veja também algumas dicas para evitar a dengue.

Evite acumular entulho e lixo
• Coloque tudo em sacos plásticos, feche bem e jogue em uma lixeira com tampa

Recolha todo o material que possa acumular água:
• Tampinhas de garrafa, cascas de ovo, latinhas de todo tipo, garrafas, pneus

Não deixe água parada
• Escorra a água do pratinho dos vasos de plantas ou de xaxins e coloque areia no lugar

Tenha atenção especial com plantas que acumulam água, como as bromélias
• Coloque uma colher de sopa de água sanitária em um litro de água e regue a planta duas vezes por semana com a mistura. Tire a água acumulada nas folhas

Cuidado com os vasilhames
• Lave os vasilhames de água dos animais domésticos com bucha e sabão pelo menos uma vez por semana

Mantenha a tampa dos vasos sanitários fechada
• Nos banheiros pouco usados, dê descarga pelo menos uma vez por semana

Cheque se há entupimento nos ralos da casa
• Se houver, desentupa imediatamente
• Se o ralo não for usado, mantenha-o fechado

Retire sempre a água da bandeja externa de geladeiras
• E aproveite para lavá-la com água e sabão

Atenção com o suporte para água mineral
• Lave bem o suporte para garrafões de água mineral toda vez que for trocar a garrafa

Mantenha lagos, cascatas e espelhos d’ água limpos. Se puder, crie peixes
• Eles se alimentam de larvas. Caso não possa, mantenha a água tratada com cloro

Tampe os tonéis e depósitos de água
• Se eles não tiverem tampa própria, improvise uma feita de tela. Deixe as paredes internas limpas com a ajuda de bucha e sabão

Trate a água da piscina com cloro e faça limpeza uma vez por semana
• Se a piscina não estiver sendo usada, cubra-a bem. Se estiver vazia, coloque um quilo de sal na parte mais rasa

Verifique se as calhas não estão entupidas
• Remova folhas e outros materiais que impeçam o escoamento da água

Entregue os pneus velhos aos serviços de limpeza urbana
• Caso contrário, guarde-os em local coberto

Garrafas vazias
• Guarde garrafas de vidro ou pet, baldes e vasos de plantas vazios com a boca para baixo

Caso sua casa tenha laje:
• Retire a água acumulada



Veja o vídeo explicativo sobre a campanha contra a dengue. O youtube tem materiais muito bons para quem quer saber mais sobre o tema. Basta acessar e buscar pelo tema desejado.



Informação nunca é demais, por isso, o Proporção de Vida elaborou abaixo uma lista de vídeos gratuitos sobre a dengue, para que você tenha o máximo de conhecimento sobre o tema. Assista e muita saúde pra você!
                                                                                           

Receba por e-mail