segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Fluoxetina emagrece?





Muitos são so brasileiros que buscam formas milagrosas para emagrecer. Embora esse seja um desejo comum, essa mistura não existe e mágicas não acontecem. O emagrecimento é um processo gradativo e que requer acompanhamento.

O Blog Proporção de Vida recebeu vários e-mail pedindo para que escrevêssemos sobre a Fluoxetina, que para muitos, é um medicamento milagroso que auxilia no emagrecimento.  Fomos então ao vários textos da internet e chegamos a criação de um informativo para você sobre o item.

A Fluxoetina é sim um medicamento, mas da categoria dos antidepressivos. Suas principais indicações são para uso em depressão moderada a grave, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e bulimia nervosa. É também utilizado na forma de cloridrato de fluoxetina, como cápsulas ou em solução oral.
Sobre o nome de Prizac, a Fluxoetina entrou no Brasil. Mais tarde, passou a ser vendida também em Portugal e, em 2001, com o fim da licença, genéricos passaram a ocupar o mercado, expandindo também para outros países.
No entanto, o medicamento sempre continuou sendo estudado e as teorias acerca de suas propriedades foram mudando com o passar do tempo. O que antes era o melhor antidepressivo, passou a não ser visto somente dessa forma.

Indicações:

A fluoxetina atua em perturbação obsessivo-compulsiva, bulimia nervosa e transtorno bipolar.
Agindo na depressão, muitos virão que a fluoxetina era atuava como aliviador de ansiedade, melhorando também o sono. E falou em ansiedade, falou em emagrecimento. Muitos delegam a gordura adquirida a ansiedade. Se come demais porque se está ansioso. Mas a grande verdade é que tudo isso, embora comprovado em alguns casos, não passa de falta do que fazer, conforme dizem alguns profissionais.  Para emagrecer de verdade, um indivíduo precisa estar com um plano bem elaborado, sabendo o que ingerir e os horários de fazer isso. A ansiedade, se combate na maioria das vezes com a prática de exercícios físicos. Se uma pessoa ansiosa fosse caminhar e se exercitar ao invés de se empanturrar de chocolate ou outros alimentos calóricos, o quadro mundial de sobrepeso estaria em outros níveis. É preciso reconhecer as fraquezas e trabalhar para combatê-las. Sendo assim, a fluoxetina não é um emagrecer e sim, um antidepressivo.

Precauções

Pacientes com alto risco de suicídio devem ser acompanhados de forma atenta por um especialista. O uso em pacientes com histórico de crises convulsivas deve ser cuidadosamente avaliado.

Descontinuação

Para quem quer usar fluoxetina e acha que vai emagrecer, aí vai um alerta. O medicamento, quando abandonado ( a pessoa para de tomar) pode gerar nervosismo, insônia, e isolamento acompanhado de tristeza sem explicação.

Já pensou você tomar um antidepressivo para emagrecer e ficar depressivo?
Contraindicações e Reações adversas

Podem ocorrer náuseas, diarreia, xerostomia , hiperprolactinemia. Viragens maníacas ou psicóticas em indivíduos predispostos. Perda de peso. Confusão mental, ideias de suicídio, discinesias, trombocitopenias, ginecomastia, mastodinia, dismenorreia, sangramento vaginal.
Se você ler o parágrafo acima com antenção, vai ver que a fluoxetina pode, sim, em alguns casos, lhe tirar peso. Mas veja o tanto de malefícios que cercam a palavra no texto. É claro que não vale a pena, afinal de contas, antidepressivo é antidepressivo.
Todas as informações contidas nesse post são oriundas de textos encontrados na internet. Portanto, na hora de tomar alguma decisão, leve em consideração apenas a opinião do seu médico de confiança.

Receba por e-mail