sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Doenças transmitidas pela água



Veja as principais doenças transmitidas pela água e previna-se



As enchentes estão se tornando cada vez mais comuns no Brasil. Os malefícios delas são muito maiores do que aparentam. Geralmente, quando alguém vê uma enchente, pensa imediatamente nas vidas que se perdem, nas casas que desabaram, nos carros que não funcionarão mais.

No entanto, é preciso que a população fique atenta para doenças transmitidas pela água das chuvas podem ocasionar nas pessoas, mesmo após a passagem dos tormentos iniciais.

Em função disso, o Ministério da Saúde está divulgando uma lista de medidas que podem prevenir que as pessoas contraiam doenças após as enchentes.

Doenças passadas pela água. Veja:

Saiba que água está bebendo – Com as enchentes, muitos poços e caixas de água podem se sujar. Fique atento a coloração da água que sai em sua torneira. A sugestão é ferver a água antes de tomar. Uma limpeza é fundamental na caixa de água após a passagem de uma enchente.

Os alimentos são o segundo colocado da lista. Todo alimento em contato com a água das chuvas é contaminado. Todo! A dica é ficar atento a formação de enchentes e chuvas fortes e colocar os alimentos na parte mais alta da casa, para que sejam os últimos itens a entrarem em contato com a água. Caso eles tenham molhado, o único destino é o lixo. Produtor lacrados podem ser limpos e consumidos posteriormente.

A doença mais comum em período de enchentes é a leptospirose, transmitida por meio da urina de roedores. Para preveni-la, o ministério recomenda evitar o contato com a água da enchente, guardar alimentos em recipientes fechados e resistentes, manter a residência arrumada e limpa, livre de restos de alimentos (inclusive de animais de estimação) e lixo. Também é preciso se proteger com luvas e botas de borracha ao fazer a limpeza da casa ou ao entrar em contato com a água da inundação.

Prevenir é sempre melhor que remediar. Abaixo segue um vídeo de como se previnir contra a leptospirose. Fique atento.

Gostou do Post? Então deixe seu comentário e indique temas de seu interesse para novas reportagens do Proporção de Vida.

Receba por e-mail